Passar para o Conteúdo Principal

Bragança: Terra (s) de Sefarad

Destaque 1 720 1000
18 de Junho de 2017

230 inscritos e 47 congressistas, oriundos de todo o mundo, foram, apenas, alguns dos números que confirmaram o sucesso que foi o evento internacional Terra (s) de Sefarad – Encontro de Culturas Judaico – Sefardita, que integrou, ainda, o Congresso Internacional “Identidade e Memória Sefardita: História e Atualidade”, que decorreu, de 15 a 18 de junho, em Bragança.

“Bragança e o Nordeste Transmontano albergam, em si, um passado marcado pela forte presença dos sefarditas e das comunidades judaicas. A realização deste Congresso, o maior evento nacional de cultura sefardita realizado no nosso País, é, assim, uma forma de honrar uma parte da nossa história, dignificar o legado que nos foi deixado e, ao mesmo tempo, valorizá-lo”, destacou o Presidente da Câmara Municipal de Bragança, Hernâni Dias, durante a abertura do Congresso Internacional “Identidade e Memória Sefardita: História e Atualidade, no dia 15 de junho, no Teatro Municipal de Bragança.

No mesmo dia, teve lugar a abertura oficial do evento internacional “Terra(s) de Sefarad - Encontro de Culturas Judaico – Sefardita”, no Centro de Arte Contemporânea Graça Morais, que contou com a presença de centenas de pessoas, entre elas a Embaixadora de Israel em Portugal, Tzipora Rimon, a que se seguiu a inauguração das exposições “Disruptive Order”, de Dvora Morag e “A Coragem e o Medo”, de Graça Morais, e o concerto Herança Longínqua de música e canções sefarditas, com Magna Ferreira e Jed Barahal.

A noite terminou com uma mostra de Cinema Judaico, no Jardim do Centro de Arte Contemporânea Graça Morais.

A 16 de junho, o Congresso Internacional “Identidade e Memória Sefardita: História e Atualidade” decorreu, durante a manhã, no Teatro Municipal de Bragança, onde o Presidente da Junta Diretiva do Conselho da Comunidade Sefardita de Jerusalém, Abraham Haim, entregou, ao Presidente da Câmara Municipal de Bragança, Hernâni Dias, a medalha comemorativa das quatro Sinagogas Sefarditas do Bairro Judaico da Cidade de Jerusalém. Uma “distinção” também já entregue, entre outros, ao anterior Rei de Espanha, D. Juan Carlos.  

À tarde, o Congresso Internacional teve continuidade, mas sob a forma de simpósios temáticos, que levaram grupos de estudiosos e curiosos ao Centro Cultural Municipal Adriano Moreira e ao Auditório Paulo Quintela.

Do programa proposto para o segundo dia do evento constou, ainda, a abertura oficial da exposição, no Centro de Fotografia Georges Dussaud, de fotografias sobre os rituais sefarditas e trabalhos artísticos e científicos acerca do território de Trás-os-Montes e da exposição “Quando as periferias são centros: a indústria de tecelagem e das sedas”, no Museu Abade de Baçal.

Seguiu-se a inauguração do Memorial e Centro de Documentação Bragança Sefardita, localizado na mesma rua que alberga já um conjunto muito relevante de equipamentos culturais, o Centro de Arte Contemporânea Graça Morais, o Centro de Fotografia Georges Dussaud, o Museu Abade de Baçal e o Centro de Interpretação da Cultura Sefardita do Nordeste Transmontano (inaugurado a 20 de fevereiro de 2017).

Representando um investimento superior a 424 mil euros, o Memorial e Centro de Documentação Bragança Sefardita (que integra uma Sinagoga, um arquivo de memórias e um centro de documentação online, explora mais profundamente a cultura Sefardita em Bragança.

O segundo dia terminou, uma vez mais, com uma sessão de cinema judaico no Centro de Arte Contemporânea Graça Morais. 

O dia 17 de junho foi dedicado a visitas, por parte dos congressistas (que deram por terminado o evento durante o período da manhã) ao Centro de Interpretação da Cultura Sefardita do Nordeste Transmontano e à apresentação do livro de Marina Pignatelli e da obra de Jorge Martins, a que se seguiu a palestra “Etnografia Sefardita”, com Judith Cohen.

O terceiro dia do Terra(s) de Sefarad – Encontro de Culturas Judaico – Sefardita terminou com a atuação da mais conhecida artista de música sefardita contemporânea, a cantora israelita Yasmin Levy, no Castelo de Bragança.

O evento internacional Terra(s) de Sefarad, que trouxe mais de três centenas de pessoas, de todas as nacionalidades, a Bragança e, através do qual o Município de Bragança pretendeu, de forma nobre, “homenagear o nosso passado ligado à cultura judaico-sefardita e perpetuar as suas memórias no tempo através do conhecimento”, conforme adiantou o Presidente da Câmara Municipal de Bragança, Hernâni Dias,  terminou, a 18 de junho, com a realização de um Mercadinho Kosher, na Praça Cavaleiro de Ferreira.

Registo Fotográfico

voltar ao topo
área de munícipe

Aceda à sua Área de Munícipe para ter acesso à Subscrição de Newsletter e aos Serviços Online, entre outras funcionalidades.

Câmara Municipal de Bragança
Forte S. João de Deus
5300-263 Bragança
Tel: 273 304 200 | Fax: 273 304 299

logótipos EU