Passar para o Conteúdo Principal

Exposição “umahora vi”, de Túlia Saldanha

Dest png 1 720 1000
14 Março 2020 a 27 Setembro 2020

A obra de Túlia Saldanha (Peredo, Macedo de Cavaleiros, 1930 - 1988), quase desconhecida do grande público, desenvolve-se intensamente entre os anos de 1967 e 1988, acompanhando e refletindo as grandes transformações de uma época que então se abria a profundas mudanças.
Com uma obra multifacetada, que radica grandemente numa dimensão conceptualista e experimental, e em plena sintonia com as linguagens internacionais, Túlia Saldanha foi uma das primeiras artistas portuguesas a trabalhar disciplinas como a performance, a instalação ou a criação de ambientes; práticas que exploraria a par do desenho e da pintura.

A presente exposição vem na sequência da apresentada em 2014, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, e em 2015 no Museu Vostell Malpartida, em Espanha, e reúne um número significativo de trabalhos, capazes de convocar a pluralidade de temas e disciplinas de um percurso artístico construído entre uma prática individual e coletiva e que, em grande medida, está ainda por descobrir.


Curadoria: Jorge da Costa
Produção: Município de Bragança / Centro de Arte Contemporânea Graça Morais

 

DigitTulia009

voltar ao topo
área de munícipe

Aceda à sua Área de Munícipe para ter acesso à Subscrição de Newsletter, entre outras funcionalidades.

Câmara Municipal de Bragança
Forte S. João de Deus
5300-263 Bragança
Tel: 273 304 200 | Fax: 273 304 299

logótipos EU